Meu Homeschool

Blog

A importância da atividade física para o Desenvolvimento Infantil

É bem comum encontrar nas famílias diversas crenças sobre a falta da necessidade de atividades físicas dirigidas para as crianças. Muitos que iniciam a Educação Domiciliar tendem a eliminar a matéria de Educação Física do currículo crendo que as crianças são naturalmente ativas ou que apenas recreação e brincadeiras livres são suficientes. Mas isto é um engano e merece atenção!

Realmente as famílias educadoras tendem a seguir na contramão da maioria quando se diz respeito a exposição das crianças à telas - algo muito prejudicial ao desenvolvimento cognitivo, mas geralmente a maior parta das atividades diárias ainda são consideradas, por especialistas, como atividades sedentárias, ou seja, com pouco envolvimento físico. Então, o que fazer?

Com certeza brincar livremente, preferencialmente ao ar livre é importante. As crianças precisam se mover quase tanto quanto precisam respirar, principalmente nas séries iniciais. Ao invés de lutar contra essa tendência natural das crianças de não pararem quietas, devemos trabalhar com elas dando aos nossos meninos oportunidades ao longo do dia para se movimentarem! Movendo-se os seus cérebros tendem a funcionar melhor e fazerem conexões mais rápidas e seguras.

A partir dos 2 anos de idade as crianças já estão prontas para participarem de atividades físicas mais estruturadas que irão auxiliá-las no processo de desenvolvimento motor,  promover consciência corporal e coordenação adequadas de movimentos. Atividades simples como jogar e pegar, saltar, correr com ou sem obstáculos são alguns exercícios importantes nessa primeira fase.

Conforme os anos avançam as atividades físicas devem fazer parte ainda mais do currículo, pois quando estão na fase de alfabetização a boa consciência corporal e confiança em suas habilidades irão em muito auxiliar neste processo, assim como nos anos que seguem, trazendo cada vez mais segurança no processo de aprendizagem e também nas relações interpessoais.

Quando as crianças crescem com esses estímulos bem adaptados em sua rotina na fase da adolescência a tendência será de manter um estilo de vida mais saudável e ativo. Nessa fase as relações sociais são cruciais, aí será bem perceptível a importância do desenvolvimento da consciência corporal no tempo adequado, pois os jovenzinhos mais inseguros com suas habilidades certamente ficarão inseguros diante de um grupo de amigos ou para participar de atividades coletivas que houver uma exposição maior de si mesmos.

Procurar ajuda de profissionais de educação física é de extrema importância para cada fase do desenvolvimento das crianças, mas se neste momento não está sendo possível vamos com algumas ideias para de ajudar a dar o pontapé inicial:


1 – Para os pequenos (2 a 6 anos): Brincadeiras divertidas

As brincadeiras e movimentos nessa fase estão sempre presentes, aproveitar esses momentos colocando um contexto e alguns exercícios coordenados dentro das atividades é uma ótima estratégia. Caça ao tesouro é uma brincadeira muito divertida que eles amam nessa fase, incluir um circuito de atividades físicas no momento da brincadeira irá potencializar esse momento de alegria. Mesmo com pouco espaço você pode fazer demarcações com setas, pegadas ou uma trilha de brinquedos, fazendo as crianças subirem, descerem, se arrastarem e seguir ordens simples de direção.


2- Para os maiores (7 a 11 anos): Pega-pega e pique-esconde são alguns exemplos de brincadeiras ativas e saudáveis. Nessa fase os pequenos têm muita energia pra gastar, então a regra é: mexa-se! Experimente mandá-los para fora para pular corda ou andar de bicicleta antes de começar as aulas diárias, isso fará com que se concentrem e o cérebro esteja mais ativo para os exercícios acadêmicos. Treinos dirigidos incluído diferentes tipos de saltos são muito eficazes e também podem ser feitos dentro de casa.


3 – Para os adolescentes (12 a 15 anos): Procure matricular em algum esporte

Seja Futebol, natação ou vôlei, um esporte de preferência deles pode fazer muita diferença na rotina de seu filho. Caso algumas das competências corporais não foram bem desenvolvidas no tempo certo, talvez seu adolescente tenha dificuldade em esportes coletivos, nessa fase vai dar um pouco mais de trabalho, mas ainda é tempo de avançar. Lembre-se que as questões sociais aqui são bem importantes então uma ajuda profissional vale muito a pena.


4-Para toda família: Caminhada / Corrida

Nada como a união familiar para uma boa mudança de hábitos. O homeschool por sí só já demonstra o quanto as crianças avançam quando tem o apoio mais próximo de seus pais, o mesmo vale para as atividades físicas. Junte toda família para uma caminhada antes de começar as aulas do dia. Podemos ir caminhando, correndo, saltando no caminho até o parque mais próximo, ou aproveitar para estudar a natureza, fazer registros e cultivar boas memórias.

Incorpore os exercícios a sua rotina e se divirta! As crianças que crescem praticando atividades físicas regulares são geralmente mais dispostas, mais saudáveis e também mais inteligentes.